Tobias Torres - Otorrinolaringologia

Ronco e Apnéia do Sono

O ronco a apnéia são distúrbios respiratórios relacionados ao sono. Normalmente, surgem da combinação entre o estreitamento via aérea e o relaxamento excessivo da musculatura da garganta. Nessa condição o paciente aumenta seu esforço respiratório para inspirar e expirar e, assim, gera uma pressão excessiva dentro da luz da via aérea.

O ronco ocorre pela vibração das paredes da garganta, mas não traz repercussão para a qualidade do sono. Na apnéia, diferentemente, observa-se um fechamento completo das paredes da via aérea e a ausência de fluxo aéreo por um período de tempo superior a 10 segundos. Os episódios de apnéia provocam quedas nos níveis de oxigênio do sangue, superficializações do sono e microdespertares. O paciente refere um sono de baixa qualidade, não reparador e sonolência durante o dia. Ocorre, ainda, sobrecarga do coração e do pulmão e alterações da pressão arterial.

A avaliação do paciente com alterações do sono é de fundamental importância. Estabelecer o diagnóstico do tipo de alteração é determinante para definir o tratamento. Para cada tipo e grau de alteração respiratória existe um tratamento mais adequado.