Tobias Torres - Otorrinolaringologia

Zumbido

É um som percebido, no ouvido ou na cabeça, na ausência de uma fonte sonora externa. Gerado pelo cérebro e, em grande parte das vezes, relacionado a perdas de audição, pode assemelhar-se ao som de um apito, cachoeira, cigarra, motor, panela de pressão, entre outros. É mais perceptível em momentos de silêncio, principalmente à noite logo antes de dormir. Situações de instabilidade emocional (ex: ansiedade, estresse, depressão), erros ou abusos alimentares, distúrbios musculoesqueléticos cervicais e disfunções temporo-mandibulares são alterações que tem capacidade de modular o zumbido e deixá-lo mais intenso. Identificar o fator desencadeante do zumbido é fundamental para estabelecer o melhor tratamento. O trabalho com uma equipe de assistência multidisciplinar é importante e consiste num grande diferencial, pois permite uma abordagem terapêutica ampla e mais assertiva. Normalmente é composta por otorrinolaringologista, fonoaudióloga, psicóloga, cirurgião-dentista e fisioterapeuta. No atendimento inicial, a conversa com o paciente para entender as características do zumbido, o exame otorrinolaringológico completo e a avaliação auditiva são indispensáveis e auxiliam sobremaneira o direcionamento da invetigação e tratamento.